quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Certezas tantas

Tinhamos tantas certezas de nós... eu tinha.
E tudo se desmoronou tal como na banal imagem do castelo de cartas.
As lágrimas correram e acabaram por secar. O sorriso amarfanhou-se.
Os passos tornaram-se mais lentos e o coração abrandou até quase parar.
Escurecemos por dentro... eu escureci.
E nunca mais fomos os mesmos... eu não sou.
Somos os mesmos de forma diferentes... quase irreconhecíveis.
Mas o sol não se deixa tapar para sempre e os arco-iris surgem sempre em dias de chuva.
E descobrimos um renovado sorriso... eu descobri.

4 comentários:

  1. ...às vezes... I want my rainbow too...where art thow, rainbow? E teima em chegar...
    kiss

    ResponderEliminar
  2. Guinevere tem que haver sempre um renascer. Bonito
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. E renascemos um pouco todos os dias, Brown Eyes. Bjs

    ResponderEliminar